Fim do Google Analytics, ao menos pra mim.

Era mais ou menos metade de 2020 quando ouvi Plausible pela primeira vez. Era um tweet de Jason Fried elogiando o serviço, uma ferramenta de Web Analytics. Jason destacava a abordagem não invasiva que o Plausible adota para medir a utilização de um website. Diferentemente do Google Analytics, o Plausible não usa cookies, não cruza dados entre dispositivos, tampouco entre sites. Seu objetivo é apenas coletar dados gerais sobre o uso do website, não rastreando dado algum que se refira a um indivíduo específico.

Gostei da abordagem do recém descoberto serviço e fui pesquisar um pouco mais. Descobri então que, enquanto o Google Analytics já é considerado ilegal em diversos países da Europa, o Plausible opera em conformidade com GDPR (General Data Protection Regulation) da União Européia, CCPA (California Consumer Privacy Act), e PECR (Privacy and Electronic Communications Regulations) do Reino Unido.

Eu já estava plenamente convencido da superioridade ética do Plausible sobre o Google Analytics, mas havia um pequeno problema. O Google Analytics era gratuito, o Plausible custava seis dólares por mês. Depois de fazer as contas e entender que seis dólares seria o custo total para utilizar o Plausible em todos os sites que eu tinha na época, e que esse custo não aumentaria enquanto a soma das visualizações de página de todos os sites não ultrapassasem 10 mil, topei contratar o serviço. A certeza de que a contratação do Plausible tinha sido um boa ideia ficou escancarada depois de eu ver pela primeira vez a terrível interface gráfica do Google Analytics 4.

Animação mostrando o rodapé do site Pitsby e o dashboard público do Plausible
Pitsby e o dashboard público do Plausible

Comecei instalando o Plausible no meu site pessoal, e pouco a pouco fui aplicando-o nos demais sites que mantenho: Pitsby, Taslonic, Glorious Codes. Os sites Four-Day Week e Bordiple já nasceram na era pós Google Analytics e desde a primeira visita já tiveram seus dados contabilizados pelo Plausible. Para finalizar, a funcionalidade do Plausible que mais me impressionou foi a de poder tornar públicas as estatísticas dos meus sites open-source. Isso me permitiu não apenas incluir uma mensagem no rodapé informando aos usuários que naquele site eles estão livres de cookies, mas também incluir o link do Plausible que permite ao próprio visitante visualizar as estatísticas do site que está visitando.

Fique por dentro das futuras atualizações:

Você pode ser notificado por RSS também.